sexta-feira, 10 de junho de 2011

LIXO & ESGOTO A VACUO

Recebi um email com um anexo, onde em comentários com os amigos pude verificar o grau de admiração por um sistema em funcionamento em cidades ditas de primeiro mundo, lembrei de quando era universitário em 1973, e quando estudávamos aplicações de asfalto, e tinha-mos noticias de que na França, este assunto era ultrapassado, simplesmente por falta de espaço a asfaltar, e o negócio deles naquela época já era a tecnologia de conservação e manutenção; já se passaram quase 40 anos e não estamos nem perto de chegar neste nível. Falar em lixo a vácuo e esgoto a vácuo, será apenas para despertar soluções, que estão muito próximas, mas que precisam ser quebrados alguns paradigmas. Afinal já estamos vislumbrando o VLT, que é um super salto na qualidade do transporte coletivo, e ausencia do medo as novas tecnologias.

Veja o vídeo:

No esgoto convencional tudo ocorre por gravidade, e assim quando a topografia não é favorável temos escavações muito profundas, e ou dezenas de elevatórias, que são fundamentais no processo de transporte dos esgotos das residências.

No esgoto a vácuo, o processo de transporte do esgoto, é feito mediante uma canalização de menor diâmetro acoplada a uma estação de vácuo, com ejetores ou bombas de vácuo em baixa profundidade, sem poços de visita, e reduzindo drasticamente em alguns casos o número de estações de bombeamento.


                                                                                                                     Croquis sistema a vácuo

Na maioria das situações, o estudo de viabilidade técnica e financeira, que deve ditar a situação mais adequada para o projeto, sendo que em alguns casos a impossibilidade de coleta por gravidade, condiciona ao lançamento direto sem tratamento, ou inevitavelmente a uma solução via vácuo; Um exemplo de utilização são as toaletes a vácuo, que equipam aviões, trailes, ônibus, etc.

                                    Toalete a vácuo em um  Boing

Nesta toalete a vácuo, quando você dá a descarga, uma válvula é aberta no cano coletor e o sistema a vácuo suga o conteúdo do vaso para dentro de um tanque. O dispositivo de sucção é eficaz e, por isto, requer pouca água para limpar o vaso. A maioria dos sistemas de sucção aciona a descarga com apenas 2 litros de água (ou menos) se comparado aos 6 litros usados em um vaso sanitário econômico e até 19 litros em um modelo mais antigo, pois o sanitário caseiro comum usa um vaso com água. Quando se dá a descarga, um sifão drena o vaso. A gravidade conduz a água para dentro de um tanque séptico ou um cano de esgoto.

As vantagens destas toaletes são:

• utilizam pouca água;

• Usam canos coletores com diâmetro muito menor;

• são limpas em todas as direções, inclusive a parte de cima

• Não é preciso quebrar o piso para instalar novos vasos sanitários, pois o cano coletor não precisa ficar sob o chã;

• podem ser instalados em qualquer lugar, principalmente em um local paradisíaco como o da foto a seguir, onde o grau de dificuldade é elevadíssimo em um sistema convencional de coleta de esgoto:


   
 
Outras vantagens adicionais são

• Sistema fechado e controlado pneumaticamente com uma estação de aspiração central. A energia elétrica só é necessária nesta estação central

• Não ocorre a sedimentação devido à auto-limpeza e altas velocidades

• A substituição e manutenção de rede de esgoto não é necessária, assim como não são os bueiros

• Normalmente, apenas uma estação única bomba de vácuo é necessária, o que libera terra, reduz os custos de energia e reduz os custos operacionais.

• Custos de investimento podem ser reduzidos até 50% devido à abertura de valas simples em profundidades rasas, perto da superfície.

• Flexibilidade de tubulações, com os obstáculos sendo facilmente ultrapassados.

• Menor tempo de instalação

• Pequeno diâmetro das tubulações de esgoto de PEAD, material PVC, economia de custos de material

• Aeração do esgoto, menor desenvolvimento de H 2 S, com seus perigos para os trabalhadores, moradores, bem como a corrosão das tubulações podem ser evitados; O esgoto é mantido fresco

• Não ocorre nenhum odor ao longo dos esgotos por vácuo

• Não ocorre Nenhuma infiltração

• Menor custo para manutenção no longo prazo devido à identificação de valas rasas e fácil acesso.

• Cria fluxos de resíduos concentrado, o que torna viável a utilização de diferentes técnicas de tratamento de águas residuais, como o tratamento anaeróbio

Como não se pode chegar a perfeição, algumas desvantagens devem ser relacionadas tais como:

• Os sistemas de vácuo não são capazes de transportar água de esgoto através de longas distâncias, as linhas só podem chegar até 4 km.

• Os sistemas de esgoto a vácuo só são viáveis em um sistema separador absoluto.

• A Integridade das junções de tubulação é fundamental

HUMOR: Veja o vídeo  The Airplane Toilet Paper Experiment

http://www.youtube.com/watch?v=-xADMns5wDU&feature=player_embedded



Um comentário:

  1. Visite http://www.tavolaeng.com.br/exibe_solucao.php?codigo=1 da Tavola Engenharia

    ResponderExcluir