segunda-feira, 2 de agosto de 2010

CONTROLE OPERACIONAL VIA CELULAR

UTR - Unidade de Telemetria Remota via rede celular GSM / GPRS


A UTR GSM/GPRS opera em uma rede de telemetria e telecomando utilizando a rede celular. Baseada em tecnologia celular GSM com capacidade de estabelecer e manter uma conexão para troca de dados, através de GPRS, com softwares de sistema supervisório instalados em Centrais de Operação ou CLP’s conectados a redes Ethernet. A conexão é estabelecida e gerenciada pela UTR, fornecendo todo o status de conexão.

GSM (Global System for Mobile Communication): Desenvolvida na Europa e adotada em boa parte do mundo. Diferencia-se das outras tecnologias pelo uso de cartões de memória ("chips") nos aparelhos, que possibilitam levar as características do assinante para outro aparelho ou rede GSM.
GPRS permite a conexão da maior parte dos smartphones e celulares à internet. Atualmente, o GPRS é o padrão que oferece a maior cobertura móvel para aparelhos de mão com acesso à internet.

A UTR GSM / GPRS, Incorpora em um único equipamento, transceptor celular, processador de Comunicação, processador de lógica e interface de potencia, ou seja .

Características de Destaque:

• Não necessita de infra-estrutura para antenas como postes, torres, e apontamento de antenas;
• Quad-Band;
• Baixo custo de operação através de conexão GPRS;
• Protocolo Modbus/UDP ou Modbus/TCP permite fácil integração com diversos equipamentos e softwares SCADA;
• Permite o envio de SMS’s para sinalização ou anuncio de alarmes;
• Fácil configuração através do INFISOFT, não necessita de mão de obra altamente especializada;


APLICAÇÕES E FUNCIONAMENTO

Qualquer processo, máquina ou equipamento que necessitar de supervisão e controle remoto, pode ser monitorado via rede celular GSM através de conexão GPRS.
A UTR estabelece automaticamente e mantém uma conexão GPRS com sistemas de controle, supervisão e aquisição de dados (SCADA) conectados diretamente na Internet ou através da utilização de uma VPN (Virtual Private
Network), abrindo um canal de comunicação através de protocolo Modbus/TCP ou Modbus/UDP. Isto permite a integração com diferentes softwares de supervisão e controle ou ainda CLP’s que disponibilizem uma conexão Ethernet. Permite ainda processamento de lógica local com configuração fácil e rápida.

VPN - Rede Particular Virtual é uma rede de comunicações privada normalmente utilizada por uma empresa ou um conjunto de empresas e/ou instituições.


ALCANCE

À distância para automação através da UTR GSM, está relacionada diretamente com a disponibilidade da rede celular GSM com serviço GPRS, onde existir a rede implantada é possível à utilização da UTR GSM.

TOPOLOGIAS DE COMUNICAÇÃO

Um sistema de UTR’s GSM pode ser usado em sistemas Ponto a ponto e multiponto, tudo isto depende da forma com que os equipamentos serão configurados, aplica o conceito de M2M (machine-to-machine ou móbile-tomachine).


Numero do Centro de Mensagem

É o número fornecido pela operadora de telefonia celular do centro de envio de SMS. Este número depende da operadora escolhida e poderá ser obtido diretamente com a mesma. Uma maneira fácil de conseguir o número é verificar em qualquer aparelho celular da mesma operadora do SIM Card instalado na UTR GSM, geralmente em:

Menu > Mensagens > Configurações > Mensagem de texto > Perfil de Envio > Número do Centro de Mensagens.

Envio de SMS

São os números dos telefones de destino para as SMS’s. Deverá ser digitado o(s) número(s) do(s) telefone(s) para qual se deseja enviar as SMS’s em caso de mudança nos parâmetros configurados na UTR. Podem ser configurados até 2 números por UTR.

Mensagens SMS

Nestes campos deverão ser inseridas as mensagens de texto que a UTR pode estar enviando para anunciar alarmes ou avisos em função dos equipamentos conectados a ela. Podem ser gravadas até três mensagens de textos.

Ex. Elevatória 03 - Extravasando


Enviar para

Neste campo são escolhidos para quais os números configurados as mensagens serão enviadas, podendo ser enviadas para os números 1 ou 2, ou ainda simultaneamente para os dois números configurados.

Controle

O envio das mensagens de texto está associado a determinados eventos que venham a ocorrer na UTR, estes eventos pode ser:

• Acionamento e desacionamento de entradas digitais.
• Faixa de valores previamente configurada para as entradas analógicas.

Fundo de Escala

Para cada entrada analógica é possível configurar o fundo de escala no qual o valor lido será convertido. por exemplo, na entrada analógica 1 (EA1) está conectado um sensor para medição de nível, tendo como saída 4-20mA e a faixa de medição do mesmo é de 0-6 Metros, desta forma o valor configurado
no campo FUNDO DE ESCALA poderá ser 6 para medição em metros ou 600 para medição em centímetros.

Enviar SMS caso valor

Caso seja escolhido o envio de SMS associada a uma EA (entrada analógica) esta opção ficará disponível. Neste campo deverá ser escolhido o tipo de comparação que UTR fará para enviar a SMS. Duas opções estão disponíveis:
“maior que” e “menor que”
O valor já convertido através da opção “fundo de escala” é comparado com o valor de set-point (em percentual) em função da escolha “maior que” ou “menor que”.

Set-Point

É o valor configurado que a UTR usará para realizar a comparação com o valor lido na entrada analógica para envio da SMS. Este valor é representado em percentual.
A mensagem SMS será enviada caso o valor configurado esteja fora da faixa por mais de 30 segundos.

Entradas Digitais

A entrada digital ED1 poderá ser configurada para CÁLCULO DE VAZÃO ou STATUS.
Quando a opção for STATUS a entrada comporta-se apenas como leitura e visualização do estado (ligada ou desligada).
A entrada digital ED1 poderá ser configurada para calculo de vazão utilizando um medidor de vazão tipo turbina, woltmann ou qualquer outro tipo de medidor que forneça pulsos na saída proporcional a vazão medida.


Tipo de Controle

A UTR GSM/GPRS pode acionar suas saídas digitais através da rede, funcionando como um I/O remoto ou ainda executar controle ON-OFF, programando localmente os valores para LIGA e DESLIGA ou ainda recebendo
os set-point’s através da rede de comunicação.

MANUTENÇÃO REGULAR E PREVENTIVA

A UTR GSM não exige um procedimento obrigatório de manutenção regular, porém, a checagem periódica de alguns itens do sistema contribui para garantir a alta confiabilidade do sistema a longo prazo:
a) Limpeza - Verificar se existe contaminação da UTR por poeira, líquidos ou outros produtos. Pode ser necessária uma revisão da vedação da caixa ou painel. Se houver aberturas para ventilação com filtros, estes também devem ser verificados.
b) Temperatura - Verificar se a temperatura ao redor da UTR está dentro dos limites adequados. Mesmo a partir de uma instalação original bem feita, as condições podem mudar pela colocação de outros equipamentos nas imediações.
c) Vibração - A instalação da UTR em ambientes com vibração mecânica pode provocar problema na fixação dos produtos, conectores, fiação, etc. Estes aspectos devem ser verificados.
d) Ruído - Mesmo que a instalação original seja adequada do ponto de vista da imunidade ao ruído é comum sua modificação, ampliação ou instalação de novos equipamentos no mesmo ambiente. Verificar se os cuidados exigidos para uma boa instalação continuam a serem adotados.

FALHAS

As UTR’s oferecem alguns recursos para diagnósticos de problemas. Estes recursos se baseiam na sinalização através de led’s.
a) Falha de alimentação – Verificar através do led Alim. Verificar a ligação correta da alimentação, o tipo de fonte usado e os níveis de tensão aceitáveis para este tipo de fonte.
b) Falha na comunicação – Pode ser diagnosticada através dos Led’s TX, RX, DIAG, GSM e CH.

Em síntese, o controle operacional pode ser exercido em sua plenitude com a tecnologia do celular.

Fonte; Consultor Prof. Jeyson Berlanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário