segunda-feira, 16 de novembro de 2020

 

O ENVELHECIMENTO DOS SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA


Os sistemas de abastecimento de água, possuem a maior parte de sua Infraestrura enterrada, e composta pelos anéis, redes de distribuição, e ramais das ligações.

No começo estas instalações eram feitas predominantemente de ferro fundido, depois cimento amianto, e por ultimo o PVC.

Diversas cidades ainda possuem redes em Cimento Amianto, como é o caso de São Paulo, que em 2.013 tinha pelo menos uma cidade entre dez, que possuía este tipo de material. (Fonte: Estadão)

Em diversas localidades brasileiras, foram promovidas ação maciça de sua substituição, devido ao prejuízo causado a saúde pois o pó de amianto é considerado cancerígeno.

Em Mato Grosso do Sul, todas as redes implantadas na década de 70 foram incluídas no PAC 1, como programas de substituição de rede de Cimento Amianto.

                                   Tubos de Cimento Amianto, utilizados na década de 70


    Alguns argumentos de substituição são técnicos devido ao envelhecimento dos tubos e seu apodrecimento, outros por precaução na dúvida de prejuízos sanitários, como exemplo temos a cidade de rosário Oeste que identificou em seu PMSB a necessidade de substituir pelo menos 400 metros da rede de abastecimento de água antiga por ano na área urbana, que são tubos de Cimento Amianto.

 O problema é de agravamento continuo, nas redes de distribuição ETAs, Poços, reservatórios, onde as imagens falam por si.

 

                  CAPTAÇÃO DE ÁGUA BRUTA SEM BOMBA RESERVA

               CASA DE QUIMICA COM INSTALAÇÕES PRECÁRIAS

                             LABORATÓRIO SEM EQUIPAMENTOS

             POÇO COM INSTALAÇÕES PRECÁRIAS E INSALUBRES

QUADRO DE COMANDO COM GAMBIARRAS

       INSTALAÇÕES DE PROTEÇÃO DE QUADRO DE COMANDO TOMADO PELO MATO

    Mas o problema também está lá no primeiro mundo, um exemplo é a cidade de Flint, (EUA) onde a água fornecida não pode ser consumida, é um exemplo do que pode acontecer em nível nacional, segundo especialistas.

 Um produto de negligência na renovação dos encanamentos de um sistema de abastecimento que, em vários casos, tem mais de um século.


Algumas das linhas de abastecimento de água em Flint - as que ligam as casas com o resto do sistema - foram instaladas entre 1901 e 1920, da mesma forma que em outros muitos municípios nos EUA onde encanamentos feitos de chumbo estão contribuindo para a contaminação da água, com graves impactos para a saúde.

 Assim os Estados Unidos assistem a uma silenciosa crise de água potável na qual o caso de poluição na cidade de Flint (Michigan) parece ser só a ponta do iceberg de uma situação com graves consequências a médio prazo, se medidas não forem tomadas o mais rápido possível. (Fonte: TERRA).

 Em Mato Grosso, uma grande maioria das cidades implantadas na década de 70, já estão em estado precário de conservação, com graves problemas em todas as fases do processo de produção e distribuição de água tratada, o que exige ações imediatas dos novos gestores, sob pena de risco de saúde pública.


Recomendamos ler:

 https://www.jorcyaguiar.com/2011/09/principais-doencas-de-veiculacao.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário